///

 NOTÍCIAS

AICEB NO SÉCULO XXI
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on skype
Share on google

AICEB NO SÉCULO XXI
E que ouvimos e aprendemos, o que nos contaram nossos pais, não o encobriremos a seus filhos; contaremos à vindoura geração os louvores do Senhor, e o seu poder, e as maravilhas que fez.  (Salmos 78: 3-4)

A história secular da Igreja Cristã Evangélica é constituída de diferentes períodos nos quais foram se sucedendo variados acontecimentos que   construíram as molduras da saga vitoriosa desta importante denominação hoje presente na maioria dos estados da federação Brasileira.

Atualmente, existindo  num contexto bem diferente dos seus primeiros anos, a AICEB, como todas as instituições sejam elas religiosas ou não, busca  ser fiel as suas origens e razões fundantes,  ao tempo que deseja  permanecer relevante aos seus membros e a sociedade brasileira, isto num cenário marcado pelo avanço da tecnologia e dos modelos de gestão, o que requer uma atenção às reclamações que o limiar deste terceiro milênio exige.

Diante deste quadro, é natural que surjam perguntas e preocupações a respeito do modo como nossa denominação deve se portar no tempo que se chama hoje, qual seu papel e seu compromisso com os conturbados tempos hodiernos.  Sem mitigar qualquer de nossas: crenças  princípios ou mesmo recortar algum dos nossos diferentes períodos históricos, é inegável   que as oportunidades dos dias em que vivemos nos convocam para avançar em  frentes que ainda não nos lançamos, se mostra urgente a constatação que: se negarmos o apelo do momento poderemos estar  sendo desonestos  com nossa rica  e empolgante história  construída por mais de  uma centena de anos. 

Ao ler livros como: As nossas raízes, do grande pastor Aboral Fernandes da Silva ,  Fazendo progresso do missionário Perin Smith  e mais o livro de memórias da missionária Eva Mills, em todos estes documentos constatamos que em tempos pretéritos ,  a AICEB sempre esteve em sintonia com as necessidades e soluções do seu tempo , e por vezes até mesmo à frente dele. A  Aliança não se furtava ao trabalho e sempre buscava sarar as feridas dos seus contemporâneos com um antigo e eficaz remédio: a pregação do evangelho de Jesus Cristo Nosso Fundamento. Este objetivo, para nosso bem, em vários instantes ofuscou as diferenças secundarias presentes nos campos doutrinários e mesmo políticos, que constituíam sua membresia, e as figuras mais proeminentes de sua liderança.

É certo que precisamos tonificar esta marca nas páginas de nossa geração, este caractere não pode desbotar, ainda que os tempos sejam outros.

Reconhecida por sua valorização   à formação teológica, possuindo um seminário com mais de oitenta anos, nossa igreja precisa guardar esta postura, mesmo que o pragmatismo e outros fatores a ela se oponha.  Ter nos seus quadros pastores piedosos e com um bom conhecimento bíblico e teológico foi e sempre será fundamental para que a AICEB se mantenha distante das heresias e do personalismo que tanto enodoa a história de outras denominações.

Para continuar sua jornada, a AICEB deve seguir em frente, otimizando sua atuação de forma mais homogênea e dedicando cuidado a pontos ainda incipientes cujo potencial se mostra latente.

A área da comunicação que se manteve  servido com amor pela nossa histórica eficiente revista Ebenézer,  carece lançar as redes mais ao longe mirando uma comunicação digital mais robusta, cujo campo tem muito a  ser explorado,  a revolução digital ainda está para ocorrer na nossa denominação, nossas ações de mídia ainda são poucas  e  carentes de articulação, por isso fazer uso  profissional das ferramentas digitais produzirá bons frutos , alcançando mais pessoas , conectando igrejas , obreiros e toda plêiade  aicebianos no Brasil e no mundo.

A tecnologia que dispomos nos permite construir um aparato administrativo melhor e um censo organizacional mais qualificando a fim de gerar um banco de dados que descreva mais claramente nossas igrejas, obreiros e membros, possibilitando uma atuação mais eficiente da gestão denominacional que somada ao exemplo dos que andaram no passado nos fará andar ainda mais rápido.

Ao nos dedicar a uma reflexão nestes termos não esquecemos que existam ações positivas em curso na AICEB, neste exercício o que se pretende é apontar itens que nem sempre são objetos de nossa reflexão.

Assim, oramos para que as ferramentas da modernidade nos possibilitem continuar servindo ao Senhor da seara com a mesma fé e coragem dos nossos antepassados. Que nossa geração cumpra o seu papel dentro do projeto que Deus está executando no Brasil e no mundo por meio da Aliança das Igrejas Cristãs Evangélicas até o Dia de Cristo Jesus.

Pr. Metusalém Dias dos Santos

Pastor da Igreja Cristã Evangélica em Zona Leste, Teresina – PI. Bacharel em Teologia pelo Seminário Teológico do Nordeste em Teresina Piauí (STNe). Bacharel em Direito pela Universidade Estadual do Piauí (UESPI), Advogado inscrito na OAB/PI. Treinado em Liderança Avançada do Instituto Haggai. É professor concursado do estado do Piauí. Casado com Djane, pai de Milka e Maressa.

Últimos Artigos

Próximos Eventos

17 out 2021

DIA DA EDUCADORA CRISTÃ AICEBIANA

18 - 22 out 2021

SEMANA TEOLÓGICA

28 - 30 out 2021

REUNIÃO DA DIRETORIA GERAL

16 - 17 nov 2021

DEFESAS DE MONOGRAFIA

Nenhum evento encontrado!
CADETES A JATO: PRONTOS A DECOLAR
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on skype
Share on google

PRONTOS A DECOLAR: BREVE HISTÓRIA DOS CADETES A JATO

Os que confiam no SENHOR, renovam as suas forças. Voam alto como águias; correm e não ficam exaustos, andam e não se cansam. (Isaías 40:31).

O Programa de Cadetes a Jato foi lançado em 1972 e se destina a ministrar para adolescentes nas igrejas da MICEB e da AICEB. O trabalho tem muita aceitação e envolve atividades semanais nas quais os adolescentes de onze a quinze anos de idade memorizam as Escrituras, participam de projetos e ganham patentes pelo seu desempenho no cumprimento de tarefas, e ainda, o Programa inclui acampamento durante o período de férias para aqueles que se qualificam.

O Programa Cadetes a Jato foi inicialmente planejado pela missionária Joan Hunsberger pertencente a Missão Cristã Evangélica do Brasil – MICEB, após ouvir os anseios, e o pedido da Diretoria Geral da AICEB da época, para que ajudasse a desenvolver o departamento de adolescentes, até que um casal brasileiro pudesse assumir a liderança.

A missionária Jean Samuel (Jine) chegou em São Luis/MA para trabalhar junto com D. Jóia, em fevereiro de 1973 depois de trabalhar 10 anos em Belém no Pará com a MICEB.  Ela sentiu que Deus a queria em um outro ministério. Ao ouvir de Cadetes a Jato, ela conversou com Jóia e resolveram trabalhar juntas. A primeira viagem com essa finalidade foi a Brasília/DF onde formaram os grupos nas ICEs de Ceilândia, Gama e Taguatinga. Na volta foram até Açailândia, no Maranhão. E assim a organização de Cadetes a Jato foi crescendo.
O primeiro acampamento foi realizado em Barra do Corda/MA em julho de 1977, com 99 cadetes, sendo 33 rapazes, e 66 moças e 12 líderes de 10 igrejas.

Os acampamentos são um meio que Deus usa para desafiar os adolescentes.

Transição para o Departamento Nacional de Adolescentes

No início dos anos 2.000, as missionárias Jóia e Jine, aposentaram-se, deixando  155 grupos de Cadetes alcançando 2500 adolescentes. Então o Programa, passou a ser conduzido por uma equipe orientada pelo Departamento Nacional de Adolescentes da AICEB.

Mais da metade do sustento para o desenvolvimento das atividades dos Cadetes a Jato, é oriundo das igrejas; e um casal de jovens trabalha em tempo parcial ajudando com o treinamento de líderes nas igrejas locais, e assim o trabalho continua prosperando.

Durante muitos anos, estas servas serviram no Brasil como missionárias, exerceram o seu ministério especialmente no Departamento de Adolescentes onde empenharam suas vidas com amor e dedicação, até que  voltaram ao seu país de origem para descansarem. A estas dedicadas mulheres que ofereceram a sua juventude para a obra de Deus em uma terra estranha, nós queremos dizer com imensa gratidão: Deus as recompense. A nossa oração é que onde quer que estejam, suas vidas continuem a ser bênçãos na edificação de vidas! As palavras não traduzem a imensidão da nossa gratidão por todo amor expressado neste longo período que deixou uma saudade enorme! Para vocês, obrigado pelo amor, a fé e a dedicação demonstrada em seu ministério aqui no Brasil.

Dia 16 de outubro de 2018, faleceu a Sra. Joan Hunsberger (Irmã Jóia), a missionária da Missão Cristã Evangélica do Brasil – MICEB e professora do SCEN por 11 anos, foi chamada pelo Senhor para a Glória. Mas deixou o legado rumo a expansão do Reino, salvando muitas almas para o Senhor. Deixou um exemplo de fidelidade, abnegação e amor à obra de Deus e ao Evangelho. Cumpriu a carreira, guardou a fé.

Fonte: Recortes de História, Revista Ebenézer – ano 40 – janeiro a março de 2018.

Últimos Artigos

Próximos Eventos

17 out 2021

DIA DA EDUCADORA CRISTÃ AICEBIANA

18 - 22 out 2021

SEMANA TEOLÓGICA

28 - 30 out 2021

REUNIÃO DA DIRETORIA GERAL

16 - 17 nov 2021

DEFESAS DE MONOGRAFIA

Nenhum evento encontrado!
Rolar para cima